Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos

capa predio 1

Pioneirismo. Talvez essa seja a melhor palavra para resumir o projeto que vai revolucionar a estrutura do Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) da USP, em São Carlos.

No início de 2019, ainda durante a gestão do professor Miguel Buzzar como diretor do IAU, foi aberta licitação visando receber propostas de construção de novos ateliês, salas de aula e uma biblioteca. O projeto vencedor, de autoria da empresa Base Urbana, buscou aliar a arquitetura já existente à utilização inovadora de madeira laminada colada.

O novo bloco didático do Instituto, que também contará com um novo anfiteatro, será um dos primeiros prédios públicos brasileiros com estrutura de madeira – material no qual o IAU é referência.

A 10 Photo

O projeto também olhou com carinho para questões de sustentabilidade e tomou como premissas a preocupação com a reciclagem, a produção industrial por fontes renováveis e limpas e sistemas de infraestrutura que reduzam ao máximo a emissão de carbono. 

“Tentamos fazer uma arquitetura bastante compreensiva daquilo que já existe e também preservar espaços que consideramos muito importantes no IAU. A arquitetura tem que ser sensível a isso”, conta Catherine Otondo, arquiteta responsável pelo projeto.

Catherine explica que a intenção foi criar as novas estruturas de uma forma que elas fossem, por si só, referências arquitetônicas. “O que nos inspirou também é que, como é uma escola de arquitetura, queríamos que o prédio inteiro fosse uma aula de arquitetura, que os alunos pudessem entrar e entender os conceitos aplicados. É quase uma aula você olhar para os espaços. Queríamos que os alunos, olhando, já entendessem o que está acontecendo com os materiais, com a luz, com o vento etc.”, enfatiza.

O Diretor do IAU, professor Joubert José Lancha, reforça a importância do caráter didático do projeto. “O lugar onde se ensina arquitetura tem que ser exemplar. Por isso, um edifício inovador, um edifício que mostre os seus espaços bem resolvidos, é tão importante para o ensino de arquitetura”, complementa.

espaço iau

O processo de desenvolvimento do projeto em si também foi didático. As arquitetas envolvidas no trabalho foram duas vezes até o IAU para reuniões com alunos, docentes e funcionários para mostrar e discutir ideias. Isso permitiu que a comunidade também participasse do desenvolvimento, opinando sobre o projeto e fazendo com que ele fosse, desde o início, pactuado com a comunidade do Instituto.

Outro cuidado tomado durante a elaboração do projeto foi o de não isolar o novo bloco das estruturas já existentes no Instituto. Além do anfiteatro, dos ateliês, das salas de aula e da biblioteca, serão feitas readequações estratégicas nas edificações atuais, para que o novo prédio seja acoplado com naturalidade ao IAU. As passagens e caminhos projetados por entre os blocos existentes e o novo realizam uma generosa articulação com as entradas e percursos presentes no campus.

A readequação das estruturas preexistentes e a criação dos novos espaços com estruturas de madeira laminada colada – um material de ponta, em profusão atualmente – salientam o caráter inovador do projeto – o que não exclui características arquitetônicas tradicionais. “Inovação pode ser você usar uma técnica, um modo de fazer que seja tradicional e seja, para aquele momento, para o momento atual, válido, importante e inovador. A inovação não quer dizer que se passa a borracha numa história, em tudo aquilo que aconteceu na tecnologia construtiva ao longo do tempo. Ela pode recuperar essa tecnologia”, pondera o Diretor.

Nova arquitetura privilegia o convívio entre as pessoas

iau reforma

Catherine foi professora no IAU por três anos e conta que, nesse período, conseguiu perceber como é a vida cotidiana no Instituto. A partir disso, buscou frisar, no projeto do novo bloco didático, as características das movimentações e interações entre os alunos. “Não só as salas são importantes, mas os lugares de transição. Então, por exemplo, aquela varanda na frente dos ateliês, onde os alunos vendem bolo, ficam tomando sol, se encontram, é muito importante. Tentamos fazer, neste novo bloco e mantendo os outros blocos, espaços de transição que fossem espaços de vivência, de encontro. Fazer com que aquele lugar não seja um corredor burocrático, mas um lugar em que você possa encontrar alguém e falar ‘eu tive uma ideia! Vamos conversar’. Todas as circulações do IAU, as escadas, a passarela, é tudo pensando nessa possibilidade do encontro imprevisível”, observa.

“Ao longo dos anos, essa evolução da arquitetura também propõe alterações? no ensino. O ensino não pode ser engessado. Ele tem que se adequar às alterações do nosso tempo, da nossa profissão. Nesse aspecto, esse edifício carrega não só essa perspectiva, mas também a da tradição do nosso curso de arquitetura, que são esses espaços mais generosos e de convívio entre os alunos”, declara Joubert.

Próximos passos

Com o projeto arquitetônico já pronto e aprovado, o IAU prepara agora a licitação que selecionará as empresas responsáveis pelas obras. Segundo a direção do Instituto, este processo deve durar cerca de dois meses.

Depois de finalizado o processo licitatório, as obras serão iniciadas. A previsão é de que o período de construção das novas estruturas tenha duração de dois anos.

Confira os detalhes do projeto arquitetônico do bloco didático do IAU e das demais adaptações

Conheça todos os responsáveis pelo projeto técnico do novo bloco didático do IAU

Previous Next
  • 1
  • 2
  • 3
leia mais
Festa do Livro da USP São Carlos (FLUSP22) Acontece nos dias 23, 24 e 25 de agosto um dos eventos mais esperados do ano: a Festa do Livro da USP São Carlos (FLUSP22). Em sua sétima edição,...
leia mais
leia mais
IAU divulga processo seletivo para mestrado e doutorado   A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São...
leia mais
leia mais
Inovação, história e sustentabilidade: conheça o projeto do novo bloco didático do IAU Pioneirismo. Talvez essa seja a melhor palavra para resumir o projeto que vai revolucionar a estrutura do Instituto de Arquitetura e Urbanismo...
leia mais
leia mais
Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado Democrático de Direito Em agosto de 1977, em meio às comemorações do sesquicentenário de fundação dos Cursos Jurídicos no País, o professor Goffredo da Silva Telles...
leia mais
leia mais
Nota de pesar e solidariedade da Reitoria pela morte de Bruno Pereira e Dom Phillips A Universidade de São Paulo (USP), consternada, expressa sua plena solidariedade aos familiares e amigos de Bruno Pereira, indigenista brasileiro...
leia mais
leia mais
Pró-Reitoria de Inclusão Social é criada pela USP Em reunião do Conselho Universitário da USP realizada nesta terça-feira (3), foi aprovada a criação da Pró-Reitoria de Inclusão e Pertencimento...
leia mais
leia mais
Docente do Instituto de Arquitetura e Urbanismo é contemplada com o Prêmio “Trajetória pela Inovação” 3ª. Edição _ O Instituto de Arquitetura e Urbanismo – IAU USP, informa com grande satisfação, que a Profa. Associada Akemi Ino foi contemplada com o Prêmio...
leia mais
leia mais
ações para conter a epidemia causada pelo Covid-19 Brasil ultrapassa 660.000 mortes O Brasil ultrapassou o número de 660.000 mortes causadas pela Covid 19. No dia 10/03/2021, com 2.349 óbitos foi...
leia mais
leia mais
campanha "Moradias estudantis sem violência de gênero" _ O Escritório USP Mulheres e a Superintendência de Assistência Social (SAS) lançam neste mês de março a  campanha Moradias estudantis...
leia mais