Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos

pesquisador do iau-usp analisa em evento a polêmica dos monotrilhos em sp

renatoanelli web

O Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) da USP São Carlos marca presença nesta quarta-feira (9/10) durante a realização da segunda edição do Diálogo Brasil-Alemanha de Ciência, Pesquisa e Inovação, que terá como tema "Transformação Social – Desafios para a pesquisa científica".

No evento, que será realizado na Biblioteca Mário de Andrade, na capital paulista, o arquiteto e professor do IAU-USP Renato Anelli irá analisar na segunda mesa redonda da manhã, às 10h40, o polêmico projeto de implantação dos monotrilhos na avenida Roberto Marinho, dentro do tema "Mobilidade e sustentabilidade: revendo as formas de ocupar o terreno urbano". Anelli já escreveu sobre elevados em 2008 em conjunto com o arquiteto Alexandre Seixas. À época, trataram sobre o projeto do Minhocão (Elevado Presidente Costa e Silva), classificado pelo professor do IAU-USP como um "desastre".

Sobre o monotrilho, Anelli comenta: "A principal questão é a forma inserção urbana dessa infraestrutura, que deveria estar associada a ações de recuperação do córrego, criação de áreas verdes permeáveis e o próprio reassentamento da população que ocupa as favelas que ainda existem ali. O que acontece é os projetos são concebidos e implantados de modo desarticulado, sobrepostos uns aos outros".

Além do pesquisador, compõem a mesa "Novos conceitos de mobilidade para as regiões urbanas do século XXI" os professores Ricardo Esteves (UFRJ) e Andreas Knie (Universidade Técnica de Berlim). O evento é promovido pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação – São Paulo (DWIC-SP).

-
Alexandre Milanetti
Ass. Imprensa / IAU-USP
Imagem – Renato Anelli, pesquisador do IAU-USP: o projeto do Minhocão foi um "desastre" (crédito: divulgação)