Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos

Pós-doutoranda do IAU exibe vídeos na mostra de filmes "Corpo Cidade 6: atualização crítica"

janela

_ evento organizado pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia. Os vídeos compõem a produção audiovisual intitulada "Sobras", trabalho prático do projeto de pesquisa em andamento com supervisão da Profa. Dra. Cibele Rizek.

pessoa

Sobras* é uma produção audiovisual que busca pensar a potência de significação da paisagem da cidade para além da sua aparência, por meio de uma abordagem alegórica das ruínas fabris. Essa abordagem alegórica é tratada na associação de três vídeos: o primeiro, uma sequência de janelas das ruínas fabris da zona leste de São Paulo, acompanhada da narração de trechos do livro “Os afogados e os sobreviventes” de Primo Levi; o segundo e o terceiro, uma mesma ação adaptada da peça “Ato sem palavras II” de Samuel Beckett - um em grande plano e plano detalhe e o outro em plano médio e em preto e branco, simulando o ponto de vista de uma câmera de segurança. A sequência de janelas das ruínas com grades, telas e arames farpados reflete a relação dialética entre fábrica e presídio/campo de concentração. Tal dialética explicita um fenômeno contemporâneo, referido na ação beckettiana: o fato da produção capitalista não residir mais no interior das fábricas mas fora de suas paredes. A cidade é agora uma imensa fábrica uma vez que toda a sociedade tende a estar subordinada ao controle. O capital explora toda a gama de nossa capacidade produtiva, nossos corpos e mentes, nossas relações afetivas onde a própria vida foi atrelada ao trabalho.