Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos

Projeto do IAU recebe prêmio do Instituto de Arquitetos do Brasil

Banhado

Com o auxílio de um drone, pesquisadores do Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) da USP utilizaram tecnologias de processamento e análises de dados geográficos para dar visibilidade à comunidade do Banhado, em São José dos Campos (SP), que está ameaçada de remoção. Desenvolvido pelo Grupo Práticas de Ensino, Pesquisa e Extensão em Urbanismo (PExURB), o projeto recebeu o prêmio IABSP 2019, oferecido pelo Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento de São Paulo (IABSP).

Coordenado pelos professores Marcel Fantin e Jeferson Tavares do IAU, o trabalho teve como foco a regularização da terra, da moradia e da infraestrutura da comunidade, situada em uma área de preservação ambiental. A ideia foi propor múltiplas reflexões sobre o cenário, especialmente em termos de cartografia social, que pode auxiliar na construção de soluções alternativas para o problema.

"Ao permitir um olhar ampliado sobre a comunidade, as ferramentas e metodologias que utilizamos contribuíram tanto para revelar um território pouco visível pela cartografia oficial do Estado, como para oferecer uma base cartográfica detalhada aos moradores, possibilitando que eles apresentem um projeto que garanta a efetivação de seus direitos e a soberania sobre o território", explica Fantin.

Intitulado Cartografias contra-hegemônicas como suporte ao planejamento alternativo e como instrumento de efetivação de direitos, o projeto do IAU foi um dos vencedores da categoria "Plataformas e Suportes Tecnológicos" do IABSP 2019. "Mais que um estudo, o plano para o Banhado apresenta diretrizes concretas e pragmáticas sem perder o senso crítico, sendo elaborado por uma equipe interdisciplinar e interinstitucional. Nesse sentido, o prêmio revela a sensibilidade do júri em reconhecer um trabalho complexo que foi desenvolvido", completa Tavares.

Banhado Projeto

Sobre o Prêmio - A Premiação IABSP 2019 tem como objetivo identificar os atuais avanços e desafios enfrentados na produção da arquitetura e urbanismo no Brasil, reconhecendo as propostas significativas, sobretudo aquelas que contribuam, efetivamente, para o desenvolvimento da técnica, do conhecimento e do ambiente construído em sintonia com a natureza, a sociedade, a economia e a cultura.

Foram adotados como critérios de avaliação pelo júri do Prêmio: qualidade técnica do trabalho; reflexão política, ética e poética; capacidade transformadora da proposta, além dos argumentos, teses, valores e princípios sugeridos nos projetos.

Texto: Henrique Fontes – Assessoria de Comunicação do IAU/USP
Fotos: IAU/Divulgação

Mais Informações
Assessoria de Comunicação do IAU/USP
Telefone: (16) 3373-8773
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.