Comissão de Pesquisa

Instituto de Arquitetura e Urbanismo

A escassez dos recursos energéticos, o alto impacto ambiental das construções e os problemas gerados pelo processo de urbanização são questões atuais que fomentam uma série de estudos vinculados à produção do ambiente construído. Globalmente, os edifícios são responsáveis por 40% do consumo de energia total e por um terço das emissões de gases do efeito estufa (KRIMPALIS; KARAMANIS, 2015). No Brasil, as edificações já são responsáveis por 50,8% de toda energia elétrica utilizada no país, sendo este consumo resultado principalmente da necessidade de sistemas de climatização que facilitam o desenvolvimento das atividades humanas dentro dos espaços construídos (EPE, 2018). Os crescentes problemas energéticos nacionais e mundiais tornam essencial que o ambiente construído seja projetado e construído de acordo com critérios que garantam a sua adequação ao clima em que se insere. Por meio desta adequação, pode-se obter a satisfação do usuário quanto às condições térmicas dos ambientes, e consequentemente reduzir o desperdício de energia com condicionamento artificial (LAMBERTS et al., 2005). O Grupo de pesquisa Tropicus se enquadra nesse contexto, com o objetivo final de viabilizar a construção de espaços com adequado desempenho termoenergético e confortáveis para o uso humano.

 

Líder(es) do grupo: 

Karin Maria Soares Chvatal
Kelen Almeida Dornelles

 

diretório do grupo de pesquisa no CNPq